Foto por: Francisco Leong

O técnico de Portugal, Carlos Queiroz, considerou merecida a classificação de sua equipe às oitavas de final do Mundial da África do Sul, depois de empatar por 0-0 com o Brasil nesta sexta-feira em Durban, no fechamento do Grupo G.

“É um dia para comemorar, Portugal classificou-se com todo mérito”, disse Queiroz em coletiva de imprensa depois do confronto durante o qual os brasileiros confirmaram sua classificação para a segunda rodada, com sete pontos.

Logo atrás ficou a seleção portuguesa, com cinco pontos, enquanto a Costa do Marfim, somou quatro, e Coreia do Norte, com zero, foi eliminada.

“Minha atenção agora está voltada ao time português e ao próximo adversário com o qual vamos jogar”, completou o técnico, evitando mencionar preferências sobre o rival que enfrentará nas oitavas de final.

Portugal buscará a passagem às quartas de final terça-feira na Cidade do Cabo contra o vencedor do Grupo H, que será definido na noite desta sexta-feira com as partidas Espanha-Chile e Suíça-Honduras. O Brasil enfrentará o segundo dessa chave.

Queiroz afirmou que o resultado diante dos brasileiros foi justo, em uma partida que em que os dois times se equipararam.

“Os dois jogaram bem, o empate foi um resultado justo”, afirmou o treinador, evitando comentar um suposto pênalti que o árbitro mexicano Benito Archundia deixou de apitar a favor do time europeu.

“Foi um grande espetáculo, o Brasil entrou muito forte nos primeiros minutos, mas passado esse período começamos a controlar o jogo. Depois a partida ficou equilibrada”, comentou.

Queiroz disse também que o choque contra o Brasil era “o de maior risco para saber em que nível estávamos”, e previu que o caminho ao título “vai ser cada vez mais difícil, porque há equipes taticamente muito bem organizadas”.

“Por enquanto, só penso em recuperar os jogadores, desfrutar deste momento tão importante e me centrar no próximo jogo”, disse.