Rio ? A Varig informou hoje (1º), por meio da assessoria de imprensa, que até o momento quatro empresas do setor aéreo deram o sinal de interesse na compra da Varig, cujo leilão está previsto para a próxima segunda-feira (5).

As empresas ? Gol, TAM, OceanAir e AeroLB – depositaram R$ 60 mil cada para acessar o data-room, que disponibiliza o conjunto de dados e relatórios sobre a Varig, ao qual as interessadas terão acesso em salas individuais, onde poderão trabalhar reservadamente com suas equipes. De acordo com as assessorias de imprensa dessas companhias, as equipes técnicas vão analisar os dados para então decidir se vão participar da operação de venda da Varig.

O consórcio franco-suíço representado no Brasil pela empresa de consultoria Azulis Capital, desistiu de participar do data-room e, em conseqüência, do leilão. A sócia da Azulis Capital Ivone Saraiva lamentou a decisão. "Eles estavam animadíssimos para entrar, mas aconteceram alguns fatos e, infelizmente, eles acharam melhor não participar".

No leilão, os investidores terão duas opções de compra: a Varig Operacional, que engloba rotas domésticas e internacionais, cujo preço mínimo é de U$ 860 milhões; ou a Varig Regional, que detém apenas as linhas nacionais, com valor mínimo de U$ 700 milhões.

Caso o preço mínimo não seja alcançado, o edital prevê a possibilidade de acontecer uma segunda oferta por qualquer preço, desde que não seja um "preço vil". Nesse caso, o valor limite para a operação de venda da Varig será definido pelo juiz Luiz Roberto Ayoub, da 8ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, que preside o processo de recuperação judicial da empresa.