A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou que até às 17h desta quinta-feira (21) quase a metade dos vôos previstos nos 67 aeroportos administrados pela Infraero haviam sofrido atrasos de mais de uma hora. De 1,2 mil vôos previstos, 539 atrasaram e 47 foram cancelados.

O presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Milton Zuanazzi, responsabilizou o mau tempo e os problemas operacionais com aviões da companhia aérea TAM pelos atrasos e cancelamentos de vôos ocorridos desde esta quarta-feira (20).

Segundo ele, conjugados, os problemas ocasionaram ?a desestruturação?. ?Geralmente, as primeiras 24 horas são as piores Amanhã (22), será um dia bem melhor. Pode haver problemas em alguns pontos da malha, mas, com certeza, estaremos em um dia bem mais tranqüilo?.

Zuanazzi disse que a expectativa é de que o movimento aéreo seja normal durante as festas de final de ano.  Em entrevista coletiva, Zuanazzi e o comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro Luiz Carlos da Silva Bueno, descartaram qualquer ligação dos controladores de vôo com os problemas.

Segundo o presidente da Anac, as chuvas que atingiram a região Sudeste na quarta-feira provocaram o fechamento do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, por diversas vezes. Numa delas, o principal aeroporto do país chegou a ficar fechado por 50 minutos.

Zuanizzi admitiu que a entrevista coletiva havia sido convocada após o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ter cobrado que os órgãos responsáveis pelo tráfego aéreo prestassem informações corretas sobre o que se passa nos aeroportos.