Dez pessoas foram presas na noite de sexta-feira e madrugada de hoje (1) pela Polícia Federal em São Paulo. Elas são acusadas de transportar cerca de 5 toneladas de maconha, que viera do Paraguai, por Foz do Iguaçu, com destino à capital paulista, onde seria distribuída a outros traficantes. A droga estava na carreta de um caminhão em meio a soja.

Entre os detidos está o paraguaio Gilberto Diz Canete, que seria um dos financiadores da operação. Ele foi preso com outras duas pessoas num apartamento na Vila Maria, em São Paulo. A polícia já vinha investigando a quadrilha havia dois meses.

De acordo com o delegado Sérgio Trivelin, a carreta carregada de maconha estava estacionada num posto de combustível na Rodovia dos Imigrantes, próximo a Diadema. Seis homens descarregavam a droga para um caminhão-baú no momento do flagrante. O outro integrante da quadrilha estava na Mooca e foi detido na madrugada de Sábado.

"A droga provavelmente seria distribuída para traficantes locais em São Paulo", disse Trivelin. De acordo com a PF, o paraguaio fez os acertos em Foz do Iguaçu e veio de avião para a capital acompanhar a distribuição da droga.

A última grande apreensão de maconha pela Polícia Federal em São Paulo foi feita em novembro do ano passado, com cerca de 6 toneladas.