A campanha de vacinação contra a poliomielite foi prorrogada por mais duas semanas, devido ao feriado de Corpus Christi e pelos jogos da Copa, e segue até sexta-feira (23). No último fim de semana, foram vacinadas 737.986 crianças com idade até 4 anos, o equivalente a 81% da população paranaense nessa faixa etária. O objetivo é vacinar 100% das crianças, o que equivale a 911.607 em todo o Estado.

?É imprescindível que os pais, mães e responsáveis pelas crianças se conscientizem da importância de vacinarem seus filhos?, disse o secretário de Saúde, Cláudio Xavier, que é médico pediatra. A poliomielite, conhecida também como paralisia infantil, é uma doença infecciosa e altamente contagiosa. Ela afeta o sistema nervoso central, causa deformidades e pode levar à morte.

O vírus é transmitido por meio de fezes contaminadas e sobrevive até 17 semanas fora o organismo humano. Cerca de 90% das pessoas acometidas pelo vírus não apresentam sintoma algum, mas podem espalhar a doença. ?Essas campanhas são importantes para que haja um número necessário de crianças que recebam a vacina e que seja capaz de manter a interrupção da cadeia de transmissão da doença, evitando que o vírus retorne?, afirma a diretora do Centro de Informações e Diagnósticos de Saúde da Secretaria, Inês Vian.

Como a doença ainda não está erradicada no mundo, as campanhas nacionais visam obter altas taxas de cobertura vacinal. No Brasil, o último caso de poliomielite aconteceu em 1989. No Paraná, esse índice é mais antigo: o último caso registrado ocorreu em 1986.

Nos últimos anos, o Paraná vem conseguindo vacinar sempre mais do que 95% da população nessa faixa etária. Em 2003, foram imunizadas, na primeira etapa, mais de 97% das crianças, em 2004, o índice também chegou aos 97% e, no ano passado, 95,5% foram vacinadas.