Prefeituras vão poder contar, a partir de agora, com softwares livres que possibilitarão maior controle sobre dados como arrecadação, pagamento de pessoal e acompanhamento de obras públicas. O governo e a empresa nacional Microsiga, líder na área de desenvolvimento de negócios, tecnologia e gestão empresarial, lançaram o projeto "prefeitura Livre", hoje com o apoio do Instituto Nacional de Tecnologia da informação (ITI). A empresa vai oferecer software de código aberto para as prefeituras e prestar serviço de gestão do programa. Para prefeituras de até 20 mil habitantes, o serviço vai custar R$ 2,4 mil. Em cidades com um número de habitantes maior do que este, o custo dependerá das necessidades de cada prefeitura.