Uma equipe formada por dentistas e outros voluntários estará neste domingo (23) na Ilha do Teixeira, em Paranaguá, onde vai realizar um trabalho de cuidados com a saúde bucal de filhos de pescadores. A iniciativa é de diversas organizações não-governamentais. O trabalho é realizado na escola rural da ilha.

Na primeira etapa do programa, iniciado em setembro de 2003, 70 crianças foram tratadas pela Ong Balb, que possui consultório próprio na localidade. A atenção inclui tratamento restaurador, endodontia e exodontia (dentes mutilados), com ênfase também a prevenção.

Numa etapa seguinte, a Ong MDSN avaliou a oclusão de outras crianças. Foram selecionados 30 pacientes que receberam trabalhos ortodônticos e ortopédicos, incluindo mantenedores de espaço, expansor (hirax), bionator e recuperadores de espaço.

Trata-se de um projeto social único no país, pois mostra que é possível atender uma população em locais isolados, de baixo IDH, de forma abrangente já que, ao final do projeto, todos os moradores da ilha recebem atendimento odontológico integral.

Com isto, o projeto evita que problemas bucais venham a atrapalhar o desenvolvimento psicossocial de crianças. Para os adultos, o tratamento odontológico e protético reabilita a moral e auto-estima e dão condições de saúde para pessoas que jamais tiveram oportunidade de receber esta atenção.

Os adultos, pescadores e familiares também recebem tratamento odontológico e, ao final ganham próteses móveis e dentaduras conforme suas necessidades. Já foram entregues 42 peças protéticas. Crianças que apresentavam um índice de 95% de cárie, ao final tiveram o problema reduzido para 3%.

O trabalho voluntário é realizado pela parceria das Ong BALB (Bombinha-Laços e Braços) e a Ong MDSN (Movimento de Defesa da Odontologia Nacional), CRO (Conselho Regional de Odontologia ? Pr) e 1ª Vara Federal Criminal de Curitiba.