O Programa de Iniciação e Incentivo ao Trabalho (PIIT), mantido pela Itaipu, existe desde 1988 e hoje passa por uma nova fase. Por meio do Projeto Energizando, o programa ampliará os cursos de capacitação voltados para a educação e profissionalização dos adolescentes atendidos pela empresa. Hoje, dos 215 adolescentes atendidos pelo PIIT, 181 já participam de cursos de formação patrocinados por Itaipu.

O Projeto Energizando o PIIT oferecerá nova oportunidade para os adolescentes do programa que ainda não participam dessa capacitação. Eles poderão participar de cursos de formação profissional de curta duração em áreas profissionais com maior demanda no mercado de trabalho local. Esse levantamento tem como base uma pesquisa feita com instituições públicas e privadas que estudam e identificam as áreas com maior carência de mão-de-obra qualificada, em Foz do Iguaçu. 

Foram consultados o Sistema Nacional de Emprego (Sine), a Associação Comercial e Industrial de Foz do Iguaçu (Acifi), agências de empregos privadas e Sindicato da Área Veicular (Sindirepa). Segundo o diretor administrativo de Itaipu, Rubens Bueno, o Projeto Energizando o PIIT reforça o compromisso de Itaipu de capacitar de forma adequada o adolescente para o mercado de trabalho por meio de cursos profissionalizantes.

Atualmente, o PIIT mantém quatro cursos de formação: jovem jardineiro, com 38 participantes; serviços de departamento administrativo pelo Senac, com 97 alunos; eletromecânica pelo Senai, com 15 adolescentes; e serviços administrativos pela Associação de Educação Familiar Social do Paraná (Aesf), com 31 participantes. Em Curitiba, os adolescentes do PIIT participam do projeto Energizando a Arte e a Cultura. Eles aprendem atividade artística com os artistas que expõem no Espaço Cultural Miguel Reale, no Escritório de Curitiba.

Novos cursos

Foram indicados pelas pesquisas, como demanda do mercado de trabalho local, cursos de mecânica geral, eletricista de automóveis, telefonista, recepcionista e telemarketing, além de um curso de montagem e manutenção de microcomoputadores e uso básico do micro-Windows 98, Word 97 e Excel 97.

Em Curitiba, o Projeto Energizando o PIIT oferecerá curso de informática aos adolescentes que já recebem formação profissional pela Aesf. Serão ainda abertas 14 vagas para adolescentes que se desligaram em abril do PIIT.

Chance real de emprego

Para centenas de adolescentes, o PIIT tem sido a grande oportunidade de aprender uma profissão e a chance real de conseguir o primeiro emprego assinado em carteira. Desde a sua implantação em 1988, aproximadamente 1.500 adolescentes já passaram pelo programa. Para participar do PIIT é preciso ter idade entre 14 e 17 anos, pertencer a família comprovadamente carente e estar cursando o ensino fundamental ou, então, o ensino médio em escola pública. O tempo máximo de permanência no projeto é de dois anos.

Os participantes recebem uma bolsa equivalente a um salário mínimo mensal, vale alimentação, vale transporte e seguro de vida. Um mês antes de completar 18 anos, o jovem deixa a empresa, liberando a vaga para outro candidato.

Portadores de necessidades especiais

No PIIT também está sendo aberto espaço para adolescentes portadores de necessidades especiais. O atendimento a esses adolescentes  atende à legislação trabalhista vigente e tem como objetivo promover a sua integração no mercado de trabalho. “Essa medida reforça ainda mais o compromisso da Itaipu com as ações de responsabilidade social”, diz Rubens Bueno. (Divisão de Imprensa)