O convênio assinado entre a Secretaria da Justiça e da Cidadania e Delegacia Regional do Trabalho (PR) permitirá que presos que estejam em processo de saída do Sistema Penitenciário, tenham suas carteiras de trabalho já emitidas. O secretário Aldo Parzianello explicou que a medida tem por objetivo ?evitar o constrangimento do detento quando volta à sociedade e não porta documentação?. Também detalhou que os programas profissionalizantes e educacionais realizados pelo egresso durante o cumprimento de sua pena, lhe dão condição para exercer sua cidadania.

O delegado regional do Trabalho, Geraldo Serathiuk, ressaltou que sempre procurou trabalhar com a humanização do Sistema. ?Todo o processo de emissão das carteiras de trabalho será feito em conjunto com profissionais da DRT e da Secretaria. Esse pode ser um primeiro passo para desenvolvermos outras parcerias, buscando a qualificação profissional de egressos?, anunciou.

Com a participação de diretores de unidades prisionais e funcionários do Departamento Penitenciário do Paraná (Depen), Parzianello determinou que cada unidade, juntamente com técnicos da DRT, estruture a emissão das carteiras, relacionando os presos que estão saindo do Sistema, seja por liberdade condicional ou por outros benefícios. De acordo com o Patronato Penitenciário do Paraná, atualmente cerca de 800 egressos são atendidos no regime aberto ou de liberdade condicional e 140 em penas alternativas.