O presidente Luiz Inácio Lula da Silva negou hoje que seu governo já tenha tomado uma decisão sobre o padrão de TV digital a ser adotado pelo Brasil. Ao ser questionado sobre o tema, quando visitava a exposição Tropicália no Centro Cultural Barbican, em Londres, Lula afirmou: "Como eu decidi, se eu estou aqui?".

Decreto publicado no Diário Oficial da União no dia 8 de fevereiro prorrogou em 30 dias o prazo para o governo anunciar a sua escolha. Inicialmente, a data estabelecida pelo ministro das Comunicações, Hélio Costa, era 10 de fevereiro. O prazo prorrogado pelo decreto acaba nesta sexta-feira.

Durante os últimos 30 dias, ministros se reuniram com representantes dos diversos grupos de interesse envolvidos no debate, entre eles os representantes dos padrões japonês, europeu e americano. Também foi entregue ao governo um relatório produzido pelos pesquisadores brasileiros que trabalharam na elaboração do Sistema Brasileiro de TV Digital (SBTVD).

O ministro da Cultura, Gilberto Gil, que integra a comitiva do presidente Lula, também afirmou que a escolha ainda não foi feita. Ele destacou que o modelo a ser escolhido deverá ser o mais democrático possível e permitir o desenvolvimento do país.