Brasília ? O presidente da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos Correios, senador Delcídio Amaral (PT-MS), definiu o procedimento de votação do relatório final, que começa a partir das 17 horas.

O relatório do deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR) será colocado em votação logo que a sessão for aberta. Em caso de rejeição do relatório de Serraglio, entra em votação o substitutivo do Partido dos Trabalhadores (PT). Os relatórios, tanto do relator quanto do PT, necessitam de 16 votos para serem aprovados.

Serraglio passou a tarde no gabinete de Delcídio Amaral estudando as propostas de mudanças feitas pelos petistas ao seu relatório. Delcídio Amaral defende que eventuais mudanças promovidas no relatório apresentado por Serraglio "não podem ferir a base" das investigações. "A conceituação do mensalão será mantida", acrescentou o senador petista.

Caso o relatório de Serraglio seja aprovado, o substitutivo do PT não será votado. Serão colocados em votação, então, os votos em separado que não forem acolhidos pelo relator.