Israel não fará uma operação militar de larga escala em Gaza nesse momento, disse o primeiro-ministro de Israel, Ehud Olmert, apesar dos alertas de autoridades de segurança sobre uma escalada armada do Hamas. A segurança de Israel teme que os militantes islâmicos do Hamas estejam tentando copiar as táticas do grupo guerrilheiro libanês Hezbollah.

O Hamas está explorando um período de relativa calma para levar clandestinamente um grande número de mísseis antitanque e explosivos de alto poder em Gaza, usando túneis sob a fronteira com o Egito, segundo a segurança israelense. O Hamas também enviou vários militares ao Irã para treinamento, de acordo com o informe.

Em entrevista concedida hoje, Olmert foi perguntado se uma invasão de larga escala de Gaza por Israel seria necessária. "A questão é se tem de ser uma operação militar, se tem de ser uma operação militar realizada por nós e se tem de ser agora", disse. "Não evitaremos uma operação militar se chegarmos à conclusão, após checagem cuidadosa, de que é possível, com base na lógica e sem exageros, de que esta seria a melhor forma".