Numa parceria com universidades, academias e hospitais, a Prefeitura de Curitiba lança neste domingo (10), no Parque Barigui, o programa "Viva Curitiba Saúde e Movimento". O lançamento do programa é uma comemoração ao Dia Inernacional da Saúde, 7 de abril.

Das 9h às 17h o parque vai se transformar numa grande feira de saúde com oferta de atividades esportivas e culturais, avaliação física e de postura, exames de glicemia e colesterol e medição de pressão. O objetivo é integrar as pessoas à cidade, incentivar a prática de esportes e oferecer orientação sobre hábitos alimentares saudáveis.

Desenvolvido pela Secretaria Municipal da Saúde, o programa será levado também a outros bairros da cidade, sempre aos domingos, quando as pessoas podem aproveitar a tarifa de ônibus reduzida para visitar parques, praças e bosques para praticar atividades físicas.

Segundo a coordenadora do programa na secretaria, Márcia Krempel, a Prefeitura pretende potencializar os fatores de proteção à vida. "A Organização Mundial da Saúde considera 2005 o ano da atividade física", diz ela. "Estamos intensificando as orientações para que as pessoas compreendam que a saúde depende de um conjunto de ações, a começar por uma alimentação saudável, passando pelo lazer e convívio familiar, completado com a prática da atividade física", explica.

Programação

No domingo, quem for ao lançamento do "Viva Curitiba Saúde Movimento" poderá participar de uma programação variada. Haverá atividades para todas as idades. Dez minis quadras de vôlei, outras dez de futebol, camas elásticas, brinquedos gigantes, mesas de ping-pong e até um circuito de bicicleta, onde as crianças poderão ao mesmo tempo se divertir e aprender como se comportar no trânsito.

Na área cultural as opções também são diversificadas. Serão oferecidas aulas de yoga, danças circulares, lian-gong (ginástica oriental), demonstrações de capoeira, e aulas de happy class, uma modalidade de dança para aqueles que querem aprender a dançar.

O coral dos Meninos Cantores de Angola fará apresentações musicais. Pessoas com necessidades especiais vão participar de diferentes atividades esportivas e culturais. "A inclusão é outro objetivo do programa", afirma Márcia Krempel. "Queremos mostrar que a atividade física é importante para todas as pessoas".