O preço médio da cesta básica recuou em 11 das 16 capitais pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos (Dieese) em fevereiro, ao contrário do que ocorreu em janeiro, quando houve aumento em todas as capitais. As maiores quedas foram constatadas no Rio de Janeiro (-2,98%), Florianópolis (-2,64%) e São Paulo (-2,36%).

Das quatro localidades que apresentaram alta, três são de cidades situadas no Nordeste do país: Recife (+2,87%), João Pessoa (+2,86%) e Fortaleza (+2,49%). Também houve aumento na cesta de Goiânia (+0,82%).

De acordo com a pesquisa do Dieese, mesmo com a retração de 1,59% no preço da cesta de Porto Alegre, a capital continuou a ter o maior valor para o conjunto de gêneros essenciais, de R$ 169,32. Em São Paulo, o custo ficou em R$ 167. As cestas mais baratas foram encontradas em Fortaleza (R$ 139,17) e Natal (R$ 139,42).

No acumulado do ano, apenas Curitiba apresenta redução no preço da cesta, de 0,86%. Já as maiores altas são das cestas de Salvador (+9,84%) e João Pessoa (+9,63%). Em 12 meses, duas capitais registram retração no preço da cesta básica: Florianópolis (-3,65%) e Curitiba (-0,27%). No período, os aumentos mais significativos ocorreram também em Salvador (6,64%) e João Pessoa (6,57%). (FolhaNews)