Brasília – Pouco mais da metade dos 19.412 candidatos em todo o país entregaram sua prestação de contas dentro do prazo regulamentar. Segundo números divulgados nesta segunda-feira (7) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 11.157 apresentaram o balanço financeiro. Outros 8.255 decidiram não divulgar as contas de campanha, embora sejam obrigados pela lei 11.300, aprovada este ano.

Até esta tarde, 55,97% apresentou a prestação de contas parcial. O estado que registrou o menor número de prestações de contas foi o Rio de Janeiro, com apenas 26,54% dos candidatos, seguido por Minas Gerais (37,26%) e Rio Grande do Norte (42,75%). O maior índice foi o de Roraima, com 80,78%, seguido por Tocantins (73,49%) e Rio Grande do Sul (70,91%). Os dados já estão disponíveis para consulta na página do TSE (www.tse.gov.br), na seção ?Informações sobre doações e gastos de campanha?.

O prazo da primeira prestação parcial se encerrou ontem (6) e a próxima data é 6 de setembro. Na prestação de contas parcial são fornecidos apenas os valores arrecadados e gastos pelos candidatos. A lista dos doadores só é exigida na prestação definitiva, que deve ser entregue à Justiça Eleitoral até o 30º dia após a realização do primeiro turno das eleições. Havendo segundo turno, os candidatos que o disputarem devem apresentar as contas, referentes aos dois turnos, até o 30º dia posterior à realização do pleito. As eleições serão realizadas no dia 1º de outubro e, caso haja segundo turno, no dia 29 de outubro.

Quem não tiver as contas aprovadas não poderá tomar posse nem concorrer nas próximas eleições.