Belo Horizonte, 28 (AE) – O Atlético-MG conquistou neste domingo sua terceira vitória consecutiva no Campeonato Brasileiro ao bater a Ponte Preta, no Mineirão, por 1 a 0. Com mais três pontos, o Galo soma agora 22 em 23 partidas e deu mais um passo para deixar a zona de rebaixamento da competição. O time mineiro porém, continua no grupo dos quatro que cairão para a Série B no ano que vem. A Ponte permanece com 33 pontos e chega à sétima derrota consecutiva, mesmo com a estréia do técnico Estevam Soares.

O gol do lateral-esquerdo Rubens Cardoso não refletiu a superioridade atleticana nos 45 minutos iniciais. O time do técnico Marco Aurélio criou diversas chances, mas só concretizou uma. Aos 17 minutos, o atacante Marques serviu Rubens Cardoso, que tocou no ângulo direito do gol de Lauro.

Na etapa final, a Ponte Preta equilibrou o jogo e teve oportunidades para empatar. Apesar de perder chances para fazer o segundo, o Galo conseguiu segurar o importante resultado, muito comemorado pelo treinador.

"Foi excelente. Resultado positivo só traz coisa boa. A alegria já voltou, a confiança já voltou também. Estamos no caminho certo", comentou Marco Aurélio.

O técnico destacou principalmente a evolução do setor defensivo do time. "Fizemos uma marcação boa e a equipe da Ponte quase não teve chances", observou. "A parte detrás está bem ajustadinha. Falta alguma coisa do meio para a frente.

Já Estevam Soares precisou explicar mais uma derrota. "Estamos tristes", disse o técnico, para quem o "resultado justo seria o empate". Ele também reclamou da arbitragem. "Achei horrível."

Ficha técnica:

Atlético-MG 1 x 0 Ponte Preta

Gol: Rubens Cardoso, aos 17 minutos do primeiro tempo.

Atlético-MG: Bruno; Leandro Castan, Cáceres e Lima; George (Henrique), Walker, Zé Antônio, Luís Mário (Édson Araújo) e Rubens Cardoso; Marques e Catanha (Éder Luiz). Técnico: Marco Aurélio.

Ponte Preta: Lauro; Rissutt (Luciano Baiano), Galeano, Thiago Matias e Bruno (Gabriel); André Silva, Everton, Carlinhos e Rafael Ueta; Izaías e Evando (Gileno). Técnico: Estevam Soares.

Árbitro: Wagner Tardelli Azevedo (RJ).

Cartões amarelos: Rubens Cardoso, Rissutt, Gileno, Rafael Ueta.

Público: 23.201 pagantes.

Renda: R$129.895,00., on

Local: estádio Mineirão, em Belo Horizonte.