Foto: Ciciro Back

Vanhoni: organizador.

O ex-ministro José Dirceu se reúne hoje, dia 3, em Curitiba com integrantes do Campo Majoritário, tendência que detém o comando do PT. Dirceu chegou ontem à noite à cidade, onde fez palestra para um grupo de jovens empresários. Ele aproveitou a oportunidade para conversar com dirigentes e militantes petistas.  

O deputado federal Ângelo Vanhoni (PT), que ajudou na organização da visita do ex-ministro a Curitiba, afirmou que Dirceu irá se reunir com os petistas do Paraná para conversar sobre o 3.º Congresso Nacional do PT, programado para agosto deste ano e que, desde já, tem provocado acalorados debates internos. O 3.º Congresso vai discutir mudanças na linha de atuação do partido.

Segundo Vanhoni, o ex-ministro demonstrou a disposição de conversar com o grupo mais afinado à sua concepção de partido. ?Ele tem muito acúmulo político e quis reunir um grupo de pessoas para fazer uma exposição sobre o país e a realidade atual?, explicou.

Sem anistia

O secretário de Organização, Florisvaldo Raimundo de Souza, irá coordenar a reunião do ex-ministro em Curitiba. Souza assegurou que a razão da visita de Dirceu não é a busca de apoio junto ao PT do Paraná para o seu projeto de ser anistiado no Congresso Nacional. Dirceu e aliados têm como meta coletar 1,25 milhão de assinaturas para embasar um projeto de iniciativa popular revogando a cassação do ex-deputado. José Dirceu teve sua cassação aprovada em dezembro de 2005, após ser denunciado como um dos artífices do esquema mensalão, quando era o ministro da Casa Civil do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Os convites para a reunião em Curitiba foram feitos pelo prefeito de Cruzeiro do Oeste, Zeca Dirceu (PT), filho do ex-ministro. O presidente estadual do PT, André Vargas, disse que não estará presente à reunião, mas que o ex-ministro está no seu direito de tentar reaver seus direitos políticos. ?Ele foi cassado sem provas?, afirmou o dirigente petista, ressalvando que a discussão da proposta da anistia deve ser analisada sob o ponto de vista da oportunidade e do momento político.

Integrante do Campo Majoritário e atual diretor comercial da Sanepar, o ex-deputado Natálio Stica será um dos interlocutores do ex-ministro hoje na reunião. Stica afirmou que tem a obrigação de ouvir José Dirceu. ?Ele cometeu alguns erros. Mas também teve muitos acertos. Ele fez muito pelo partido e se o Lula está na presidência da República foi com a ajuda dele. Vou ouvi-lo. Se puder, vou ajudá-lo?, comentou.