A Câmara Municipal de Curitiba continua em recesso, mas hoje os nove vereadores de oposição estarão reunidos para participar de uma audiência com o coordenador do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (Dnit), Rosalvo Augusto Souza de Bueno Gizzi.

O objetivo do encontro é obter informações detalhadas sobre as obras de conservação e manutenção do trecho urbano na BR-476 (antiga BR-116) e sobre o projeto proposto pelo prefeito Cassio Taniguchi (PFL) de ampliação do Eixo Metropolitano de Transporte.

“Há três anos o prefeito prometeu o metrô na BR, mas até agora não saiu nem a concessão do trecho”, afirmou o vereador Pedro Paulo (PT), líder do bloco de oposição na Câmara. “A preocupação do governo federal está em sintonia com o desejo de milhares de curitibanos que circulam pela BR todo dia e querem maior segurança na via”, disse.

“O Eixo Metropolitano é o tema do ano, principalmente devido à forma como a Prefeitura atropelou o processo. Ele tinha que ser discutido com a Câmara e com a sociedade, já que surgiu como uma alternativa do metrô, que era promessa de campanha”, opinou.

Pedro Paulo afirmou ainda que um projeto semelhante ao que está sendo apresentado agora pela Prefeitura, já havia sido elaborado pelo então vereador Jorge Samek (PT). “Ele propôs a implantação de um articulado maior. Agora estão fazendo uma cópia encarecida do projeto, que não dá crédito ao Samek e deixa um ônus para o sucessor.”