A direção nacional do PSDB vai se empenhar na eleição de Luiz Carlos Hauly em Londrina e Pedro Wosgrau, em Ponta Grossa, no Paraná. O presidente nacional do partido, senador Sérgio Guerra, virá às duas cidades amanhã, 13, para se reunir com os dois candidatos, que estarão dando a largada para a campanha do segundo turno com o início do horário eleitoral gratuito nas emissoras de rádio e televisão.

O segundo turno das eleições no Paraná se transformou em uma das prioridades da agenda da direção nacional tucana, que já está projetando a estrutura do partido para a sucessão presidencial de 2010. Se vencer em Londrina e Ponta Grossa, o partido estará em uma posição estratégica no Estado, comandando as principais cidades do Estado depois da reeleição em primeiro turno do prefeito de Curitiba, Beto Richa. São três posições consideradas fundamentais para uma candidatura a presidente da República e ao governo do Estado.

Londrina será o ponto de partida da visita de Guerra. De acordo com agenda distribuída pela direção nacional, o presidente do PSDB chega na cidade pela manhã e se reúne com Hauly e lideranças do PSDB. Logo depois, às 13h30m, os tucanos, junto com apoiadores da candidatura, participam de caminhada pelo centro da cidade ao lado de Hauly.

À tarde, Guerra vai a Ponta Grossa para conversar com Wosgrau e os tucanos locais. O encontro com Wosgrau está marcado para as 16h. Em seguida, o presidente do PSDB nacional participa de uma passeata da campanha do tucano.

Alianças

Em Londrina, os tucanos estão costurando uma frente para dar suporte à candidatura de Hauly. Estarão nela partidos da base de apoio do governo do presidente Lula (PT), a quem Hauly faz oposição. Entre os aliados do segundo turno já estão confirmados o PMDB, o PTB e, possivelmente o PDT, que perdeu a eleição no primeiro turno com o deputado federal Barbosa Neto. Do PT, o prefeito de Londrina, Nedson Micheleti, já manifestou apoio. Ontem, o partido iria se reunir para anunciar uma posição oficial. Já o PR decidiu apoiar Antonio Belinati (PP).

Em Ponta Grossa, os tucanos disputam o segundo turno com Sandro Alex do PPS. Lá, o PT, PV e PDT já se decidiram pelo candidato do PPS. Wosgrau deverá ter o apoio do PTB, DEM e PMDB.