O desembargador federal Élcio Pinheiro de Castro, do Tribunal Regional Federal (TRF) da 4.ª Região, negou ontem pedido de habeas corpus impetrado pela defesa de Alaor Alvin Pereira, ex-assessor técnico da diretoria de câmbio e operações Internacionais (Diroi) do Banco do Estado do Paraná (Banestado). Ele e outros seis denunciados tiveram prisão preventiva decretada pela Justiça Federal de Curitiba no último dia 2. Todos foram presos, com exceção de Pereira, que está foragido.

Ontem, os cinco ex-diretores presos pela PF foram transferidos para o Centro de Observação Criminológica e Triagem do Departamento Penitenciário do Estado: o ex-presidente do Banestado, Aldo de Almeida Júnior, os ex-diretores do banco José Luiz Boldrini, Benedito Barbosa Neto, Luiz Acosta e Carlos Donizeti Spricido. Eles cumprem regime de prisão especial. O sexto denunciado, Gabriel Nunes Pires Neto, já está preso desde novembro do ano passado.