O atual líder da bancada estadual do PSDB, deputado Ademar Traiano, será o líder do governo Beto Richa (PSDB) na Assembleia Legislativa. A escolha foi anunciada ontem pela assessoria do governador eleito. Traiano já está exercendo informalmente a liderança ao atuar como elo entre os interesses do governador eleito na Assembleia e a equipe de transição de Beto.

Uma das primeiras ações de Traiano será negociar com a atual bancada governista o cancelamento da votação de um pacote de projetos que preocupam o governador eleito e sua equipe de transição por, supostamente, gerarem encargos financeiros para a próxima administração.

Entre as matérias já incluídas na lista negra do próximo governo é a mensagem do governador Orlando Pessuti (PMDB), que regulamenta a Defensoria Pública do Paraná.

Traiano disse que a mensagem prevê a criação de cerca de trezentos cargos, além da abertura de concurso público para as funções de defensor público. “Tem que haver o tempo necessário para implantar. Esse é um projeto que deve ser bem avaliado pela equipe financeira”, afirmou o líder da bancada tucana. Ele prometeu apresentar uma relação completa das matérias cuja votação está vetada pela equipe de transição este ano.

Como a oposição, atualmente, é minoria em plenário, Traiano terá que convencer a bancada do governo a desistir dos projetos. Como aliados, o tucano conta com o presidente da Assembleia Legislativa, Nelson Justus (DEM), e o presidente da Comissão de Constituição e Justiça, Durval Amaral (DEM).

Orçamento

A equipe de transição também já está trabalhando nas mudanças que o governador eleito pretende incorporar ao projeto de orçamento de 2011 que já está tramitando na Assembleia Legislativa.

Uma das alterações que Beto já decidiu que fará é quanto ao orçamento para Saúde. Segundo Traiano, o governador eleito pretende garantir 12% cheios para a área, ou seja, sem considerar as despesas para saneamento e assistência médica para servidores. Estes gastos sempre foram computados como despesas em saúde pelo atual e por todos os governos anteriores.

A bancada de oposição, que no próximo governo será a bancada de sustentação, sempre questionou a fórmula de cálculo do atual governo, alegando que estes investimentos não poderiam ser considerados dentro dos 12% previstos para a área.

Os aumentos no orçamento do Judiciário, as reestruturações de carreiras na Polícia Militar e Receita Estadual, aprovados este ano, irão sobrecarregar o caixa do próximo ano, afirmou Traiano.

“Em função de tudo isso é que temos de ter todos os cuidados possíveis em relação ao orçamento do ano que vem e de todos estes projetos que estão aí”, disse o futuro líder do governo Beto Richa.

Quem é o líder

Traiano está no sexto mandato na Assembleia Legislativa. Antes, foi vereador e prefeito de Santo Antonio do Sudoeste. Formalmente, assumirá as funções de líder do governo no dia 1º de fevereiro de 2011, quando começa a próxima legislatura.