O candidato do PMDB ao governo do Estado, Paulo Skaf, subiu em palanque, discursou e pediu votos, nesta sexta-feira, 3, em Embu-Guaçu, na Grande São Paulo. Ele dividiu o palco com o prefeito peemedebista Clodoaldo Leite da Silva, e com candidatos a deputado estadual e federal que também pediram votos para Skaf – entre eles o deputado estadual Jorge Caruso, candidato a um novo mandato. Na antevéspera da eleição, a legislação eleitoral proíbe comícios, mas a assessoria do candidato alegou que se tratava de um encontro.

O palco foi montado no pátio da casa paroquial da paróquia de Santa Terezinha, que tem grades, mas o portão era largo e estava aberto. O acesso das pessoas que estavam na praça, atraídas pelo evento, era livre. Nos discursos, Skaf e os demais políticos criticaram de forma veemente o governador Geraldo Alckmin, líder nas pesquisas e com possibilidade de vencer no primeiro turno. “Preciso que vocês se multipliquem para levar esta eleição para o segundo turno”, pediu Skaf.

Menores

A reportagem flagrou garotas de 15 e 16 anos distribuindo santinhos de Skaf com o deputado Jorge Caruso. As meninas disseram ter sido contratadas pelo deputado para trabalhar até a eleição e estavam recebendo R$ 25 por dia. Logo após a conversa com o repórter, elas foram advertidas por uma coordenadora e mudadas de função, passando a agitar bandeiras. Indagado, Caruso disse não ter conhecimento do fato. “Não estou sabendo, só sei que não contratei. A campanha está muito grande e a gente perde o controle”, alegou.