O pré-candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, José Serra, deu início a uma série de participações em eventos oficiais com o governador Geraldo Alckmin (PSDB) e o prefeito Gilberto Kassab (PSD).

Para ampliar sua exposição antes do início da campanha, deve estar ao lado de seus dois maiores cabos eleitorais em visitas e inaugurações. Nesta terça, os três subiram juntos ao palanque pela primeira vez desde a confirmação da pré-candidatura de Serra. Na inauguração do Poupatempo da Lapa, zona oeste, seu nome foi citado nos discursos e ele chegou a ser chamado duas vezes por Kassab de “nosso sempre prefeito”.

A participação de Serra era considerada tão importante que governador e prefeito foram obrigados a esperá-lo por 15 minutos ao lado do palanque, até que por fim o pré-candidato chegou. Nos próximos meses, a agenda de Serra será montada em conjunto com a de Alckmin e Kassab. Equipes do governo e da Prefeitura já concordaram em incluir a sua participação em eventos oficiais. Serra quer participar da inauguração de obras que lançou quando foi prefeito e governador. Caso do Poupatempo, cuja instalação foi definida pelo então governador Serra, em parceria com Kassab.

Nas inaugurações municipais, Serra pediu a sua equipe que dê prioridade a grandes obras, descartando pequenos postos de saúde, por exemplo.

Serra nega motivação eleitoral na visita à obra. “Eu vim pela alegria de ver uma coisa que eu toquei funcionando. Do ponto de vista eleitoral é irrelevante”, disse. Alckmin desconversou. “Não há nenhuma candidatura até o mês de junho. Ele (Serra) teve uma participação importante aqui no Poupatempo.”

Após a inauguração, o pré-candidato cumprimentou os funcionários, posou para fotos e seguiu com Alckmin para o Mercado da Lapa. Lá, eles conversaram com frequentadores e tomaram café. Alckmin pagou a conta. “Sempre comecei na Lapa as campanhas que eu ganhei”, disse Serra ao dono de um açougue do mercado. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.