O presidente da Comissão de Ética Pública da Presidência da República, José Paulo Sepúlveda Pertence, minimizou hoje a questão das diárias envolvendo a ministra da Cultura, Ana de Hollanda. Segundo ele, o País tem coisa mais séria para discutir. Pertence admitiu que houve um problema de diárias, que foram devolvidas, e não quis mais falar sobre o assunto.

No último dia 8, o jornal O Estado de S. Paulo revelou que a ministra vinha adotando a rotina de marcar compromissos oficiais às sextas e segundas-feiras fora de Brasília – principalmente no Rio de Janeiro, onde tem imóvel próprio – e receber a compensação financeira não só pelos dias de trabalho fora da capital federal como pelos sábados e domingos de folga. Ana negou, na última terça-feira, que tenha ocorrido qualquer irregularidade no pagamento das diárias, no entanto confirmou que iria devolver o dinheiro.