enkontra.com
Fechar busca

Política

Do contra

Ex-petista, senador paranaense vai apoiar Jair Bolsonaro

Senador recém-eleito, Flavio Arns vai contra a posição de seu partido e será base de apoio do governo de Bolsonaro

  • Por Redação / Tribuna do Paraná
Foto: Arquivo/Tribuna do Paraná
Foto: Arquivo/Tribuna do Paraná

Contrariando a orientação de seu partido, o senador paranaense recém-eleito Flavio Arns (Rede) não fará oposição ao governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL). O senador, que por oito anos integrou o PT, deve estar entre os apoiadores do novo governo no Senado Federal.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Em nota, o político afirma que não participou das discussões que levaram o partido a se declarar oposição à atual administração e que toma uma orientação ‘a favor do Brasil’. “Estamos vivendo um momento de grande expectativa no cenário político nacional. Um novo momento, que exige total transparência e tomada de posicionamentos. Tenho manifestado, desde o resultado das eleições presidenciais, que minha postura no Senado Federal não será de oposição ou situação, mas sim de posição a favor do Brasil”.

Antes da eleição, em entrevista à Gazeta do Povo, Arns havia sinalizado que apoiaria um eventual governo de Bolsonaro, defendendo algumas das bandeiras de campanha do então candidato.

Mais informações estão no Blog do João Frey, na Gazeta do Povo.

Anos de PT

Arns tem suas origens políticas ligadas ao PSDB, partido pelo qual se tornou deputado federal em 1990. Porém, em 2001, deixou a legenda e ingressou no Partido dos Trabalhadores (PT), sendo eleito senador no ano seguinte. Ele concorreu ao cargo de governador do estado pelo PT, em 2006, mas ficou em terceiro lugar na disputa.

Por divergências com a cúpula do partido na condução das denúncias contra José Sarney (MDB), então presidente do Senado, em 2009 Arns deixou o PT. Na ocasião, chegou a declarar que “o poder e a ambição de se manter no poder mudaram o PT. O poder chega a mudar os princípios das pessoas”.

Ele voltou ao PSDB, onde foi vice-governador de Beto Richa durante o primeiro mandato deste, entre 2011 e 2015. Em 2017, deixou a agremiação tucana e ingressou na Rede Sustentabilidade.

Sanepar quer antecipar aumento da tarifa e culpa o governo Requião

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

19 Comentários em "Ex-petista, senador paranaense vai apoiar Jair Bolsonaro"


Marcelo  De Souza
Marcelo De Souza
2 meses 15 dias atrás

Sempre tudo vira em pizza nessa política suja do Brasil, troca troca de partidos e no final o governo segue mesma base corrupta, não confio em nenhum político,pra mim nada mudará , o que vai mudar e a perda de direitos das pessoas de bem, isso vai com certeza , vai lá bolsominions me critiquem kkk

Ricardo Vip
Ricardo Vip
2 meses 16 dias atrás

Orgulhosamente votei nele 2 vezes já para Senador!
Inclusive na primeira vez foi a única vê que apertei 13 na urna na minha vida!
Este tem meu respeito e enquanto mantiver o caráter que tem sempre terá meu voto seja em que partido for porque não é movido a interesses partidários e sim populacional

General
General
2 meses 15 dias atrás

kkkkkkkkk….vai pra casa Padilha…..kkkkk….kkkkkkk

Joel Madureira
Joel Madureira
2 meses 16 dias atrás

Sempre foi oportunista! Lambeu o FHC, lambeu o Lula, lambeu o Richa e agora lambe o Bozo. Parece honesta, o sobrenome envolve pessoas de respeito, como Paulo Evaristo e Zilda, mas é um oportunista de primeira!!!

Barreto Barreto
Barreto Barreto
2 meses 16 dias atrás

Participou do honestissimo governo do Beto e foi secretário da educação que o BOZO acusa de formar gays! A Zilda Arns deve estar se revirando no tumulo.

augusto  venier
augusto venier
2 meses 16 dias atrás

nunca foi petista e sim oportunista,depois se bandeou pra quadrilha do richa

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas