Aliocha Maurício
Ato público na Boca Maldita pretende conscientizar a população sobre a importância de cobrar dos vereadores posição favorável à CPI dos Radares.

A Federação Democrática das Associações de Moradores, Clubes de Mães, Entidades Beneficentes e Sociais de Curitiba (Femotiba) realizou um ato público na manhã deste sábado (7), na Boca Maldita, em Curitiba, para mostrar à população os vereadores que apoiam  a CPI dos Radares.

Algaci Túlio (PMDB), Pedro Paulo (PT), Caíque Ferante (PRP), Professora Josete (PT), Noêmia Rocha (PMDB), Paulo Salumuni (PV), Jonny Stica (PT) e Julião Sobota (PSC) são os únicos vereadores que assinaram o requerimento a favor da CPI dos Radares para investigar a empresa Consilux.

De acordo com o presidente da Femotiba, Edson Feltrin, a ideia de colocar o placar com os nomes dos que são a favor e dos que são contra à CPI foi justamente para mobilizar a população quanto à importância da investigação. “Queremos sensibilizar a população para que ela faça pressão nos políticos que colocaram na Câmara”.

O vereador Pedro Paulo ressaltou a importância da população em ajudar a aumentar as assinaturas. “Só o povo pode cobrar dos vereadores”.

Para o corretor de imóveis, Adão Rowiecki, que votou no Algaci Túlio, os oito vereadores que assinaram o pedido de CPI dos Radares mostram que estão trabalhando. “Estes sim, mesmo em sua minoria, com certeza ganham nossa confiança”.

Antonio Trindade, líder comunitário do São Brás, lamenta ter ajudado a eleger um vereador que não defende a CPI. “Acreditei numa campanha que não está acontecendo”, comentou. “Da próxima vez vou analisar todas as atitudes do candidato”, afirmou.

O advogado Lineu Tomass apoia a atitude positiva de Juliao Sobota, e ressalta que todo vereador deveria conduzir o mandato através da opinião da população. “Quem se nega a assinar corre o risco de ser conivente com a corrupção”, afirma.

O Palhaço Chameguinho também mostrou seu apoio à CPI e cobrou os vereadores que não assinaram ainda. “Se eles não fizerem a lição de casa, nós vamos retribuir nas próximas eleições”, afirma ele.

Para a CPI dos Radares ser instalada, 13 vereadores precisam assinar o requerimento. Os vereadores Denílson Pires (DEM), Jair Cesar (PSDB) e Professor Galdino (PSDB)  haviam confirmado o apoio e desistiram da assinatura.