O governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB) propôs a quebra das barreiras alfandegárias que existem entre os estados do Sul e os países de fronteira (Paraguai, Argentina e Uruguai), ontem, em Foz do Iguaçu, durante a Rodada de Integração Produtiva dos Governadores e Prefeitos do Foro Consultivo de Municípios, Estados Federados, Províncias e Departamentos do Mercosul: Eixo Sul. O evento discutiu, alem de estratégias de integração regional, ações de cooperação na área da agricultura e turismo.

Requião também destacou a necessidade de se criar uma cidadania sul-americana, inspirado na União Européia. “Este fórum é uma das coisas mais importantes que temos  na agenda do Paraná, do Brasil e dos países da América Latina. Estamos em um trabalho persistente de construção da cidadania sul-americana, uma tentativa definitiva de unificar os processos culturais”, disse.

O evento foi realizado na Itaipu Binacional, com a presença dos ministros do Planejamento, Paulo Bernardo; da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Reinhold Stephanes; do Turismo, Luiz Barreto; e de Relações Institucionais, José Múcio Monteiro Filho, além dos governadores do Paraná, Mato Grosso do Sul (André Puccinelli – PMDB), Santa Catarina (Luiz Luiz Henrique da Silveira – PMDB), da Bahia (Jaques Wagner – PT), além de governadores de províncias da Argentina, Paraguai e Uruguai. Foram discutidas propostas para o comércio no Mercosul, integração na fronteira e ações na agricultura e turismo.