O governador eleito, Roberto Requião (PMDB),
almoçou ontem com o prefeito de Cascavel,
Edgar Bueno (PDT), no pavilhão da Expovel.

O governador eleito, senador Roberto Requião (PMDB), lavou as mãos em relação à disputa para a Mesa Executiva da Assembléia Legislativa. Em uma visita de cortesia que fez na noite de segunda-feira à liderança do seu partido na Assembléia, o governador eleito comunicou aos deputados que não irá interferir no processo.

Ontem à noite, a bancada peemedebista iria se reunir na casa do ex-deputado Renato Adur para decidir como se conduzir na eleição, que está marcada para o dia 1.º de fevereiro.

Setores do PMDB na Assembléia vem defendendo o lançamento de uma candidatura própria do partido à presidência para concorrer com o tucano Hermas Brandão, que é candidato à reeleição. Mas se à primeira vista Requião liberou os deputados, também fez algumas ponderações. Disse que não tem nada contra a candidatura de Brandão e ressaltou que o trabalho do tucano foi muito importante para a sua vitória no segundo turno da campanha eleitoral.

O vice-governador eleito, deputado Orlando Pessuti, designado por Requião como seu interlocutor junto à bancada, afirmou que caberá à bancada do partido analisar “em profundidade” o quadro da sucessão na presidência da Assembléia. “A bancada terá que avaliar diante de uma situação em que já está posta a candidatura do Hermas. Nós já o apoiamos na eleição passada, ele participou da campanha para o governo. Creio que os deputados não podem simplesmente virar às costas a esses fatos. Mas é claro que a discussão deve ser feita pela bancada”, disse Pessuti.

O líder do PMDB na Assembléia Legislativa, Nereu Moura, disse que o governador eleito deixou a bancada livre para seguir seu próprio caminho. “O governador nos liberou para que a bancada seja dona do seu próprio nariz. Nós vamos analisar”, afirmou Moura, que anteriormente havia se posicionado a favor de uma candidatura própria do partido à Assembléia.

O Estado não encontrou ontem o presidente da Assembléia para comentar a posição do governador. Em entrevista na semana passada, Brandão disse que estava certo de que conseguiria o consenso de todos os partidos em torno de sua candidatura à reeleição, garantindo a participação de todas as bancadas em sua chapa.