Na última sessão da CPI Mista da Petrobras, nesta quarta-feira, 17, o relator Marco Maia (PT-RS) apresentou uma retificação em seu parecer e disse que o relatório final da comissão ratificará os indiciamentos já encaminhados pela Justiça Federal. Segundo Maia, é prudente que a comissão aguarde os desdobramentos das investigações da Operação Lava Jato.

Maia leu uma lista de empresários e envolvidos na operação e, na lista de indiciamentos propostos, estão os já conhecidos ex-diretores da Petrobras Paulo Roberto Costa, Nestor Cerveró e Renato Duque. Mais cedo, foi aprovado um requerimento para que os dados coletados pela comissão sejam encaminhados à Justiça Federal do Paraná e ao Ministério Público.

Ele incluiu ao todo 52 pessoas a serem indiciadas e informou que recebeu ontem os dados finais da investigação da Controladoria-Geral da União (CGU) sobre a compra da refinaria de Pasadena. O documento, segundo ele, aponta um prejuízo US$ 561,5 milhões aos cofres da Petrobras.

O relatório oficial, apresentado na semana passada por Maia, não pediu o indiciamento de nenhum dos envolvidos no caso, apenas recomendou que a Polícia Federal e o Ministério Público Federal continuem as investigações.

Pouco antes do início da sessão, Maia afirmou ser a favor do afastamento de toda a diretoria da Petrobras, inclusive da presidente Graça Foster. Segundo ele, essa recomendação não foi incluída no relatório porque é uma decisão que cabe à presidente Dilma.