As superintendências regionais do Trabalho participarão da força tarefa para amplo levantamento dos convênios firmados pelo Ministério do Trabalho. Em reunião realizada nesta terça-feira, 24, em Brasília, com os superintendentes dos 26 Estados e do Distrito Federal, o ministro da Pasta, Manoel Dias, fez um relato das ações que estão sendo desenvolvidas pelos técnicos e das medidas tomadas, como a suspensão dos repasses de recursos dos convênios por 30 dias.

“É na crise que a gente cresce. É hora de ação. Em decorrência disso, vamos adotar algumas medidas que são fundamentais”, disse Manoel Dias, segundo nota do Ministério do Trabalho.

Os superintendentes foram orientados sobre as ações de supervisão nos convênios e receberam um material com a listagem dos convênios em execução em cada Estado. O Ministério fará uma revisão dos seus 408 convênios vigentes e a análise do estoque de 1.422 processos de prestação de contas dos convênios desde 1994.

As ações foram motivadas após a Operação Esopo, deflagrada pela Polícia Federal no início deste mês, que revelou suposto esquema de fraude de parcerias do Ministério do Trabalho com o Instituto Mundial de Desenvolvimento e da Cidadania (IMDC), baseado em Minas Gerais, mas com atuação em diversos Estados. Em razão dessas denúncias, a Pasta adotou um conjunto de procedimentos para analisar convênios firmados.