Reeleito como deputado federal com 160 mil votos, Fernando Francischini (Solidariedade) encara seu segundo mandato como uma responsabilidade dobrada. Ele garante que dará sequência para os projetos na área de segurança pública.

“Vou continuar com a investigação forte, como autor da CPMI da Petrobras, que tem vários deputados, senadores, governadores envolvidos; e nos projetos como o da redução da maioridade penal para 16 anos no caso de crimes hediondos”, disse. Francischini também comentou a eleição de seu filho, Felipe Francischini (Solidariedade), como deputado estadual com 36 mil votos. “Ele tem responsabilidade dobrada com a população do Paraná, pois tem um nome a zelar. Ele mesmo escolheu suas bandeiras, que estavam de acordo com a opinião pública”.