O médico oficial do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, coronel Cleber Ferreira, o atendeu ao final do dia de hoje e constatou que o quadro dele “é estável e evolui positivamente”, informou a Assessoria de Imprensa da Presidência da República. A pressão de Lula está em 11 por 8, segundo o médico, que acompanha o presidente constantemente e foi quem impediu sua viagem a Davos, ontem à noite.

A assessoria informou também que, hoje, o presidente dormiu do meio-dia às 17 horas, na residência de São Bernardo do Campo (SP), onde está descansando. De ontem para hoje, no Recife (PE), Lula teve uma noite agitada, por causa da hipertensão e dos exames médicos, e dormiu menos de duas horas. Pela manhã, assim que desembarcou no Aeroporto de Congonhas, na capital paulista, o presidente conversou com o cardiologista Roberto Kalil.

Ainda de acordo com a assessoria, quem telefonou para São Bernardo e desejou melhores para Lula foi o presidente do Paraguai, Fernando Lugo. De Bogotá, ligou um assessor do presidente da Colômbia, Álvaro Uribe. Enquanto Lula dormia, quase todos os ministros brasileiros telefonaram para a residência de São Bernardo e foram atendidos por assessores presidenciais. Na residência, estão esposa do presidente e os filhos Marcos, Sandro, Fábio e Luiz Cláudio.