Arquivo/O Estado
Deputado Luis Carlos Martins é um dos nomes que o PSD espera para reforçar a legenda no Paraná.

Apesar de já ter obtido o registro no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Paraná e estar próximo a obter o registro nacional no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o PSD no Paraná sofre a primeira baixa. O deputado federal André Zacharow, que integrava a coordenação regional do partido, comunicou ao deputado federal Eduardo Sciarra, que decidiu permanecer no PMDB.

Para ganhar caráter nacional, uma nova legenda precisa ter o registro prévio em pelo menos nove estados. Nesta sexta-feira, 2, o PSD anunciou que foi aprovado em dez estados.

Coordenador estadual do PSD, Sciarra sai, agora, em busca de novas adesões. Alguns convites já estão feitos. Sciarra está aguardando a resposta do deputado federal Reinhold Stephanes (PMDB), do deputado estadual Fernando Scanavaca (PDT) e do ex-deputado e radialista Luiz Carlos Martins, também do PDT.

Contra o tempo

Mais do que atrair lideranças políticas conhecidas ou com mandato, o presidente do PSD em Curitiba, deputado estadual Ney Leprevost, disse que o desafio do partido é correr contra o tempo para montar as chapas de candidatos a vereador para a eleição de 2012. O partido tem um mês para se organizar nos municípios e fazer a lista das candidaturas. Na primeira semana de outubro, vence o prazo para que os candidatos às eleições de 2012 estejam filiados aos partidos pelos quais vão concorrer a vereador ou prefeito.

Leprevost disse que, desde o anúncio nesta sexta-feira, 2, que o partido teve a aprovação de pedidos de registros em dez tribunais do país, recebeu vários telefonemas de lideranças de vários setores interessadas em conversar sobre o ingresso no PSD. “Nós agora vamos partir para um trabalho maciço de filiações porque na prática, vamos ter entre quinze a vinte dias para montar as chapas”, afirmou.