O delegado afastado da Polícia Federal Protógenes Queiroz assinou hoje sua filiação ao PCdoB, mas ainda não definiu para qual cargo eletivo vai se candidatar nas eleições do ano que vem. Segundo ele, a decisão ocorrerá apenas três meses antes do pleito e a opinião popular será decisiva para a escolha.

“A decisão tomada agora é a de manter uma agenda nacional”, disse Protógenes, referindo-se a um calendário extenso de eventos que pretende cumprir daqui para frente, o que inclui palestras em universidades, reuniões com sindicatos e participações em eventos públicos. “Quando chegarmos a três meses antes da eleição é que será definido para qual mandato o partido e o povo brasileiro vão querer que eu concorra”, afirmou.

O evento de filiação foi realizado no auditório da Universidade Paulista (Unip), no bairro do Paraíso, em São Paulo. Contou com as presenças do presidente nacional da legenda, Renato Rabelo, do ministro do Esporte, Orlando Silva, e do senador Inácio Arruda (PCdoB-CE), entre outras lideranças nacionais e estaduais.

A confirmação da filiação ao PCdoB ocorre poucos dias após Protógenes anunciar que começaria sua carreira política por meio da legenda. Na quarta-feira, ele havia dito que a via política era a saída para as necessidades e dificuldades que o Brasil atravessa. Comandante da Operação Satiagraha, que culminou na prisão do banqueiro Daniel Dantas, o delegado está afastado por tempo indeterminado da PF, respondendo a processo administrativo.