O horário eleitoral gratuito em rádio e televisão para este segundo turno das eleições começa hoje, com exibição inclusive aos domingos.

No Paraná, assim como nos estados em que não haverá segundo turno para governador, serão 20 minutos diários, divididos de forma igualitária entre os candidatos Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB), em dois blocos.

Nas emissoras de rádio, o programa será veiculado das 7h às 7h20 e das 12h às 12h20. Nas emissoras de televisão, das 13h às 13h20 e das 20h30 às 20h50. Os programas serão transmitidos até o próximo dia 29, dois dias antes da realização do segundo turno.

Aliocha Mauricio
TRE: 76.528 eleitores em trânsito.

As emissoras de rádio e TV reservam, ainda, 15 minutos diários para a inserção de propaganda eleitoral dos candidatos a presidente da República ao longo da programação normal, sete minutos e trinta segundos para cada candidato.

As inserções serão divididas em peças de 30 segundos. Ao final da veiculação da propaganda eleitoral, cada candidato terá alcançado 165 minutos, divididos em 330 inserções.

O governador eleito do Paraná, Beto Richa (PSDB), que durante esta semana prometeu ampliar a vantagem de Serra para Dilma no Estado nas próximas semanas, já gravou participação no horário eleitoral do presidenciável tucano, embora não se saiba exatamente quando seu depoimento deve ir ao ar.

No primeiro turno, a diferença de Serra para Dilma no Paraná foi de cinco pontos percentuais. Serra deve contar ainda com a participação de outras lideranças tucanas nacionais, como o senador eleito Aécio Neves (MG) e o governador eleito Geraldo Alckmin (SP) em seu programa.

O coordenador regional da campanha de Dilma no Paraná e presidente estadual do PT, deputado estadual Ênio Verri, disse que o horário eleitoral será mais importante no segundo turno que no primeiro para conquistar o eleitor.

Verri observou que, na primeira fase da campanha, as candidaturas proporcionais fizeram o trabalho de propaganda de rua, em um volume que não será reproduzido na segunda etapa. “Não será uma campanha de panfletagem, de rua. O embate será mais nas redes sociais, no rádio e na televisão”, comentou.

Voto em trânsito

A Justiça Eleitoral registrou 76.528 eleitores que irão votar fora do seu domicílio eleitoral – o voto em trânsito – no próximo dia 31 de outubro. A possibilidade do voto em trânsito está prevista na Resolução 23.215/2010 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e determina a instalação de seções especiais nas capitais dos estados para receber esses votos apenas para o cargo de presidente da República.

Para pedir o voto em trânsito, o eleitor teve que informar com antecedência a cidade onde estaria tanto no primeiro quanto no segundo turno. O prazo para se cadastrar foi encerrado no dia 15 de agosto.