Presos da 11ª fase da Operação Lava Jato realizaram o exame de corpo de delito no Instituto Médico-Legal (IML) de Curitiba, na manhã deste sábado (11). Ao todo oito presos chegaram por volta das 8h20 da manhã à sede do IML, seis deles presos na fase mais recente da Lava-Jato deflagrada na última sexta feira (10): o ex-deputado federal André Vargas, seu irmão Leon Vargas presos em Londrina, o deputado Luiz Argôlo (ex-PP e hoje Solidariedade-BA), sua secretária Eliá Santos da Hora presos em Salvador; Ivan Mernon da Silva Torres, ex-assessor de Pedro Corrêa, preso em Niterói; Ricardo Hoffmann, diretor de uma agência de publicidade em Curitiba, foi preso em Brasília.

Além deles, também fizeram o exame dois presos na fase anterior da operação, Dario Queiroz Galvão Filho, presidente da Galvão Participações, e Guilherme Esteves de Jesus, apontado pela PF como operador do esquema de corrupção.

O exame durou aproximadamente uma hora e os presos já voltaram para a superintendência da Polícia Federal no bairro do Santa Cândida em Curitiba onde os seis presos na a 11ª fase da Lava Jato irão prestar depoimento ainda hoje.

Dos sete presos nesta fase, apenas o ex-deputado Pedro Corrêa, que cumpre prisão em regime semiaberto pelo processo do mensalão, em Pernambuco, não chegou a Curitiba. O Supremo Tribunal Federal(STF) autorizou a transferência dele para Curitiba, mas a PF não informou como isso vai ocorrer. A reportagem tentou entrar em contato com o advogado do deputado Clóvis Correa Filho, mas as ligações não foram respondidas.