A Prefeitura de Almirante Tamandaré divulgou nota oficial ontem, assinada pelo prefeito Vilson Rogério Goinski, contestando as denúncias de nepotismo envolvendo a vice-prefeita Maria Bernadeth Afornalli Pavoni. Ela foi acusada de empregar na administração municipal oito parentes, com salários de R$ 2,6 mil mensais. A nota da Prefeitura garante que " a nova gestão tomou como primeira iniciativa a redução do número abusivo de cargos comissionados existentes, de 271 na gestão anterior para apenas 120 (Lei Municipal n.º 107/2005)".

"As nomeações a estes cargos foram todas de conhecimento público, com a publicação das respectivas portarias de nomeações no órgão oficial do município", prossegue a nota oficial. "Todos os servidores, efetivos e comissionados, cumprem expediente e exercem suas atividades, ao contrário do que até então ocorria".

Quanto às acusações de contratação de oito parentes, considera "ofensas pessoais e denúncias infundadas" contra a vice-prefeita: "… com relação ao marido da vice-prefeita, é de conhecimento público que a mesma é viúva e sobre valores inverídicos dos cargos percebidos, inclusive que a vice-prefeita recebe R$ 14 mil mensais, serão estas motivo de ação judicial competente que está sendo providenciada junto a advogados particulares da vice-prefeita".

E conclui: "De pronto, esclarece-se que a vice-prefeita percebe como subsídio para atuar suas funções cumulativas de vice-prefeita e secretária de Ação Social o valor bruto de R$ 5,3 mil e líquido de R$ 4 mil".