A cúpula do PMDB se reúne na noite de hoje na casa do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), para discutir os rumos da articulação política do governo. Com assento na Vice-Presidência da República, os peemedebistas se irritaram porque ficaram excluídos do processo de sucessão na Casa Civil.

“O PMDB quer participar da formulação política do governo”, declarou o líder peemedebista, Renan Calheiros. O vice-presidente Michel Temer foi avisado na última hora da demissão de Antonio Palocci e o partido não participou da escolha de Gleisi Hoffmann para substituí-lo na Casa Civil.

O PMDB não quer indicar o nome do eventual sucessor do ministro Luiz Sérgio na Secretaria de Relações Institucionais, mas não quer ficar de fora das decisões envolvendo a articulação política do Planalto, diz um interlocutor da bancada no Senado.

Devem se reunir no jantar na casa de Sarney os líderes do governo, Romero Jucá (PMDB-RR), do PMDB, Renan Calheiros (AL), o presidente do PMDB, senador Valdir Raupp (RO), e o senador Eunício Oliveira (PMDB-CE). O vice-presidente Michel Temer deve se unir ao grupo mais tarde.