Foto: Lucimar do Carmo/O Estado
João Arruda: ?Nós queremos mostrar o Requião realizador?.

O PMDB resolveu adotar a política do ?bateu, levou? na relação com os adversários do governador reeleito Roberto Requião. Para isso, vai pedir a ajuda dos parlamentares do partido eleitos por outros estados. Em reunião realizada anteontem à noite no partido, em Curitiba, integrantes do diretório estadual e municipal decidiram que, a partir de agora, nenhuma crítica ao governador feita na Câmara dos Deputados ou no Senado ficará sem resposta.

O representante do escritório do Paraná em Brasília, Nivaldo Kruger, ficou encarregado de entregar aos deputados federais do partido e aos senadores eleitos pela sigla em todo o país um documento do PMDB paranaense pedindo que façam a defesa do governador paranaense. O apelo dos peemedebistas do Paraná é para que os correligionários rebatam qualquer ataque desferido pelos adversários do governador do Paraná.

A decisão de pedir a ajuda dos peemedebistas de outros estados foi provocada pelos discursos que o senador Osmar Dias (PD), que disputou o segundo turno das eleições no Paraná com Requião, vem fazendo sobre a condução do governo do Paraná. Na última quinta-feira, Osmar criticou o governador, acusando-o de travar o crescimento econômico do Estado.

Projeto nacional

Na reunião de quinta-feira passada, os peemedebistas também começaram a traçar o projeto nacional de Requião para 2010. O grupo vai começar um trabalho de visitas a diretórios do PMDB de outros estados para difundir o que o secretário da Juventude do PMDB e sobrinho do governador, João Arruda, chamam de uma outra imagem de Requião.

Arruda explicou que a proposta é mostrar que por trás da figura polêmica está uma outra menos conhecida que é a do administrador conectado com as causas sociais. ?O governador é um nome forte dentro do partido. Ele já foi senador e tem boas relações com os vários setores. Mas ainda tem um lado que não é tão conhecido nos outros estados, que são as ações que desenvolve no governo do Estado. Nós queremos mostrar o Requião realizador?, disse Arruda.

Os peemedebistas vão organizar um roteiro de viagens para melhorar a visibilidade de Requião no restante do país. ?Nós não estamos lançando uma candidatura. O que nós queremos fazer é mostrar que o governador do Paraná pode ser uma opção para o partido na sucessão presidencial de 2010?, disse.