Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil

Alvaro: apelo.

Para o líder da oposição, senador Alvaro Dias (PSDB/PR), os candidatos à presidência da República devem apresentar propostas concretas para melhorar a infra-estrutura do País e, em especial, do Paraná. O senador fez o apelo em plenário, ontem, mostrando que, segundo dados da Associação Brasileira das Indústrias de Base (ABDIB), o Brasil precisa de investimentos de U$ 26,7 bilhões por ano em infra-estrutura.

O senador observou que em 2005, o governo federal aplicou somente R$ 3 bilhões em infra-estrutura. "Ou seja, 36,1% do que foi autorizado pela equipe econômica. O que temos visto são promessas de melhorias, mas ninguém aponta onde estão os recursos no orçamento. É preciso clareza no debate eleitoral, para que os candidatos mostrem caminhos e sejam cobrados por isso", disse Alvaro.

Segundo Alvaro Dias, ao contrário do discurso de Lula, para o Brasil emergir como uma das principais economias mundiais é vital o crescimento dos setores de energia elétrica, transporte, saneamento, petróleo, gás e telecomunicações: "Esses setores estão comprometidos de forma significativa por causa da ausência de investimentos. Os exportadores nacionais podem chegar ao limite de produzir e não conseguir entregar. É o que vem sendo alertado por especialistas: há o risco de um apagão logístico a médio prazo no País".

O senador também comentou a situação da infra-estrutura do Paraná, apesar de o Estado ter sido pioneiro em sistema logístico. Hoje, de acordo com o estudo "Projeto Paraná Multimodal", realizado pela Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) e pela consultoria canadense CPCS Transcom, só o déficit de armazéns no Estado chega a 33% da produção, ou 8,6 milhões de toneladas de grãos. A situação é crítica também na malha ferroviária, com os custos do transporte da produção sendo elevados em 75% e o tempo da viagem, dobrado.