O plesbicito realizado pela Igreja Católica sobre a entrada do Brasil no Acordo de Livre Comércio das Américas (Alca), com a participação de dez milhões de pessoas, teve como resultado a manifestação contrária de 98% dos votantes. “Essa manifestação deve ser levada em conta pelos futuros membros do Congresso Nacional, pois são eles que vão discutir a fundo essa e outras questões relevantes para a vida nacional”, advertiu ontem o senador Osmar Dias, da Coligação Vote 12, ao falar a um grupo de universitários em Guarapuava.

Para o senador, é evidente a necessidade de uma revisão profunda dos termos em que o governo norte-americano tenciona impor a Alca aos demais parceiros, sobretudo “no que diz respeito ao protecionismo dos subsídios agrícolas, os mecanismos compensatórios, as tarifas externas absurdas e as exigências da legislação sanitária”.