enkontra.com
Fechar busca

Política

Justiça

Osmar Bertoldi é absolvido de processo, mas segue preso em Pinhais

A decisão saiu na sexta-feira (16) da semana passada e confirmada nesta segunda-feira (19) pela Tribuna do Paraná.

  • Por Lucas Sarzi
Foto: Arquivo.

O suplente de deputado federal Osmar Bertoldi (DEM) foi absolvido de um dos dois processos que responde na Justiça, mas continua preso respondendo por estupro. A decisão saiu na sexta-feira (16) da semana passada e confirmada nesta segunda-feira (19) pela Tribuna do Paraná. Bertoldi está preso desde fevereiro deste ano, por suspeita de cometer ao menos cinco crimes contra a ex-noiva, Tatiane Bittencourt.

Contra o político, haviam dois mandados de prisão preventiva: um deles pelos crimes de desobediência e violação de domicílio. O outro por sequestro, estupro, cárcere privado, lesão corporal, ameaça, vias de fato e constrangimento ilegal.

A decisão, tomada pela juíza Taís de Paula Scheer, do Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher de Curitiba, julgou como improcedente a denúncia feita no primeiro processo, de que Bertoldi teria invadido a casa da ex-mulher. Com base nisso, ele foi absolvido aos fatos que eram denunciados neste processo, mas continua preso até o julgamento da outra ação.

Bertoldi continua detido no Complexo Médico Penal, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). “Continua respondendo, por isso está preso, mas vamos provar que é inocente”, disse o advogado Claudio Dalledone Junior. Segundo o advogado, seu cliente acredita que a Justiça será feita. “Ele sabe que foi vítima de uma armadilha tramada”, disse.

Segundo Tatiane, o motivo das agressões, registradas em agosto do ano passado, foi porque ela decidiu desmanchar o noivado. A ex disse que, além de ser agredida, também foi mantida em cárcere privado durante cinco dias.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas