O orçamento da Prefeitura de Curitiba será de R$ 4,056 bilhões no ano que vem. O número foi apontado pela proposta de Lei Orçamentária Anual (LOA), concluída ontem pela equipe da prefeitura. A primeira versão do orçamento, que ainda será discutido em audiência pública e analisado pela Câmara Municipal, prevê investimentos de R$ 328,6 milhões.

“Nossa proposta de orçamento contempla várias obras reivindicadas pela população nas audiências públicas, como a revitalização de ruas importantes como a Fredolin Wolff, a Eduardo Pinto da Rocha e a Desembargador Antônio de Paula”, disse Beto.

“Também reforçamos o orçamento na área de educação para acelerar o cumprimento da meta do Plano de Governo de criar 9.283 vagas em creches”, acrescentou.

Os investimentos na área de educação foram aumentados em mais de 80%, de R$ 19,2 milhões para R$ 35 milhões, com destaque para a construção de 18 novas creches, que tem destinação de R$ 21,5 milhões.

A construção de quadras cobertas exigirá R$ 4,2 milhões. O investimento representa apenas o valor do orçamento da educação para obras e não o orçamento total da pasta.

As obras de continuação da Linha Verde, no trecho norte, entre o Jardim Botânico e o Atuba, terão aproximadamente R$ 26 milhões. A Prefeitura também irá revitalizar três importantes vias de ligação entre bairros pelo Programa de Mobilidade e Acessibilidade, previsto no programa de financiamento BID Pró-Cidades, a avenida Fredolin Wolff, a rua Eduardo Pinto da Rocha e Desembargador Antônio de Paula, que somam mais de R$ 9 milhões.

Na área de saúde, estão previstas obras como a construção de quatro novas unidades de saúde (Jardim das Américas, Jardim Aliança, Coqueiros e Campo Alegre) e um novo Centro de Especialidades Odontológicas.

Antes de ser encaminhada à Câmara Municipal, o projeto será apresentado em audiência pública com a população, no próximo dia 29, às 10h, no auditório do Mercado de Orgânicos, anexo ao Mercado Municipal.