Cinco dias após deixar oficialmente o Palácio do Alvorada, a mudança do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou nesta manhã a São Bernardo do Campo, no Grande ABC (SP). Um caminhão da transportadora Granero trouxe objetos pessoais de Lula e da ex-primeira-dama Marisa Letícia. Onze caminhões foram contratados para transportar 1.403.417 fotos, cartas, vídeos, presentes, livros e condecorações.

O restante da mudança será enviado a um guarda-móveis até que o Instituto Lula esteja pronto para abrigar o acervo presidencial. Segundo a empresa, o serviço de mudança está avaliado em R$ 500 mil. Por exigência do Planalto, a transportadora ofereceu um caminhão climatizado para levar a adega do ex-presidente, que inclui garrafas de vinho, uísque e outras bebidas. Quadros, tapetes, estátuas, peças em cristais e as roupas do casal foram transportadas em “embalagens especiais”, segundo o site da empresa.

Além da mudança de Lula, a empresa já fez as dos ex-presidentes João Figueiredo, José Sarney, Fernando Collor de Mello e Fernando Henrique Cardoso. As primeiras caixas a desembarcar na cobertura de Lula foram as que traziam objetos pessoais. A maior parte das caixas continha objetos da ex-primeira-dama, entre elas uma apenas com vestidos e outra com chapéus. Lula e a família seguem em férias no Forte dos Andradas, no Guarujá, na Baixada Santista (SP). De acordo com fontes do Planalto, a reserva à família foi feita para até o dia 18.