O PDT gostaria de permanecer no comando do Ministério do Trabalho no segundo mandato da presidente Dilma Rousseff. A sinalização foi dada nesta quarta-feira, 17, pelo atual titular da pasta, Manoel Dias, que já colocou o cargo à disposição de Dilma. “Claro que o Ministério do Trabalho é um ministério importante para um ministro trabalhista como o nosso. Isso aqui é a nossa história. Somos um partido que tem lado e é o lado dos trabalhadores”, disse Dias, após o lançamento de estudo sobre a rotatividade no mercado de trabalho brasileiro.

Segundo Manoel Dias, seria positivo para o partido permanecer ajudando a formular as políticas públicas, de trabalho e emprego,seria uma boa oportunidade. Mas, como já havia comentado anteriormente, o ministro disse que quem decide quem ocupará o posto em 2015 é Dilma Rousseff. “O partido já se reuniu, deliberou em apoiá-la no Congresso Nacional, independentemente de participar ou não do primeiro nível de governo.”