O ministro Dias Toffoli, do STF (Supremo Tribunal Federal), foi infectado pelo novo coronavírus. Ele está em sua casa, em Brasília, de quarentena.

O magistrado começou a sentir sintomas respiratórios leves, com um pouco de tosse e cansaço, e decidiu fazer exames, sob supervisão da cardiologista intensivista Ludhmila Hajjar, do hospital Vila Nova Star.

Toffoli recebe o diagnóstico de Covid-19 pouco mais de um mês após a posse de Luiz Fux na presidência do STF (Supremo Tribunal Federal), celebrada com um coquetel e sucedida por uma infecção generalizada pelo novo coronavírus entre os participantes.

Além do próprio Fux, ao menos outras oito autoridades receberam o diagnóstico da doença na semana seguinte à solenidade.

A ministra Cármen Lúcia, que esteve na posse no dia 10 de setembro, confirmou estar com Covid-19 três dias após faltar a sessões presenciais no STF.

Em agosto desde ano, Toffoli, então presidente da corte, foi internado com problemas pulmonares. A suspeita foi a de que os problemas tenham sido causados por exposição a fungos, ácaros e bactérias no ambiente de trabalho, e foi ordenada uma revisão no sistema de ar-condicionado.