Um novo protesto contra o presidente em exercício, Michel Temer, tomou as ruas do centro de Porto Alegre na noite de quinta-feira, 19. É o terceiro ato contra o governo interino na capital gaúcha após o afastamento da presidente Dilma Rousseff. Cerca de 20 mil pessoas, conforme a organização do ato, caminharam pelas ruas levando faixas e cartazes e entoando gritos de guerra. Não houve registro de incidentes com a polícia.

O ato teve início por volta das 18h, na Esquina Democrática, no centro da cidade. De lá, os manifestantes – em grande parte de movimentos sociais, estudantes, sindicatos e partidos de esquerda – marcharam em direção ao Palácio Piratini, sede do Executivo gaúcho, onde também protestaram contra o governador José Ivo Sartori (PMDB).

No Largo Zumbi dos Palmares, os manifestantes fizeram um bloqueio na avenida Loureiro da Silva. Mas, de acordo com a Brigada Militar, a via começou a ser liberada depois de 30 minutos. Não houve confronto, diferente do que ocorreu na última semana, quando cinco jovens foram presos.

A Brigada Militar não informou seu levantamento do número de manifestantes deste protesto.