Um dias depois do protesto inusitado na galeria da Câmara contra o ajuste fiscal, no qual manifestantes organizados pela Força Sindical mostraram as nádegas aos deputados que votavam na medida provisória 664, um novo grupo voltou ao Salão Verde para gritar contra o governo da presidente Dilma Rousseff.

Acompanhados pelo deputado Paulo Pereira da Silva (SD-SP), o Paulinho da Força, os manifestantes não foram retirados pela Polícia Legislativa, como costuma ocorrer quando protestos ocorrem dentro da Câmara.

O manifestantes também ganharam apoio do deputado Domingos Sávio (PSDB-MG), que deixava o plenário no momento do ato e reforçou o coro contra PT e Dilma.