O presidente Luiz Inácio Lula da Silva revestirá o figurino de sindicalista, mas, desta vez, voltará às portas de fábricas do ABC paulista para pedir votos para a candidata do PT à sua sucessão, Dilma Rousseff. A direção do PT e a coordenação política da campanha da ex-ministra da Casa Civil vão investir em uma série de agendas com o presidente neste mês e em setembro no Estado.

Os eventos vão incluir visitas de madrugada a portas de fábricas, como a que Lula fará na próxima segunda-feira, e os tradicionais comícios no ABC paulista e na Grande São Paulo. Na sexta-feira Lula fará um comício em Osasco e, no sábado, o PT estuda uma agenda em algum município do ABC paulista. O presidente estará sempre acompanhado de Dilma e do candidato do PT ao governo de São Paulo, Aloizio Mercadante.

“Vamos começar uma disputa para valer em São Paulo, com a presença de Lula e Dilma”, afirmou Mercadante, que aposta todas as fichas na campanha no horário eleitoral gratuito, que começa hoje, para viabilizar um segundo turno no Estado. Geraldo Alckmin (PSDB) é líder isolado nas pesquisas de intenção de votos e hoje venceria a disputa no primeiro turno.