A campanha de José Serra (PSDB) no segundo turno da eleição para presidente da República já dá mostras de que reforçará a estratégia no Nordeste, região onde Dilma Rousseff (PT) liderou a votação no primeiro turno com folga. A coordenação da candidatura do PSDB no Nordeste foi entregue ao deputado federal potiguar Rogério Marinho (PSDB) e ao senador paraibano Cícero Lucena (PSDB).

“O Ceará, o Maranhão, Pernambuco e a Bahia, que são os Estados de maior densidade eleitoral e onde tivemos o maior insucesso nas urnas, irão merecer uma atenção maior nas ruas”, destaca Rogério Marinho. Ele observou que foi nos pequenos municípios da região onde ocorreu o maior número de votos para a candidata do PT.

“A possibilidade de virarmos a eleição é concreta. Note que o voto dado a Serra e a Marina se deu principalmente nas regiões mais escolarizadas e, portanto, com menos fragilidade econômica. A votação de Dilma se deu nos pequenos municípios, onde a população é mais dependente dos programas sociais do governo”, analisou o deputado federal do PSDB.

Ele disse que ainda não está confirmada a agenda de José Serra no Nordeste, mas ressaltou que a intenção é o tucano visitar todos os Estados da região e se comprometer “individualmente” com os projetos estruturantes de cada um. “Estamos fazendo um trabalho muito forte. No segundo turno da eleição anterior (2006) a campanha foi para as ruas dez dias depois. Desta vez a campanha já está na rua essa semana”, afirmou.

Rogério Marinho observou que o fato do PSDB estar com candidatos no segundo turno no Piauí, com Sílvio Mendes, e em Alagoas, com Teotonio Vilela, são “muito substanciais” para o desempenho de Serra nesses Estados.